SPEDM TIROIDE

Home
O Grupo de Estudos da Tiróide alertou o Infarmed para o risco da troca de levotiroxina para o genérico

A Levotiroxina (LT4) é a principal e única terapêutica do hipotiroidismo. Há actualmente em Portugal 3 marcas comerciais de Levotiroxina: Letter, Eutirox e Thyrax. Recentemente surgiu o genérico da molécula com 3 dosagens 25, 50 e 100 ug.
Não existem até agora estudos de bioequivalência entre as mesmas doses das diferentes marcas ou entre estas e o genérico. Diz-nos no entanto a prática clínica que a bioequivalência não será obrigatoriamente a mesma.
Sendo a levotiroxina uma droga de margem terapêutica estreita, ou seja, os limites entre a dose terapêutica e a tóxica ou inadequada são muito curtos e podendo advir consequências clínicas dum tratamento excessivo ou inadequado com LT4, principalmente em determinados grupos de pacientes (idosos, grávidas, crianças, doentes com carcinoma da tiróide) a Sociedade Portuguesa de Endocrinologia e o Grupo de Estudos da Tiróide recomendam:
Em todos os doentes tratados com LT4 por hipotiroidismo ou em quem é necessário usar LT4 para frenar a TSH (hormona tireotrófica),
- se a TSH estiver dentro dos limites desejados com uma determinada marca de levotiroxina ou genérico, esta não deve ser substituída,
- caso haja substituição da marca de levotiroxina ou do genérico deve ser feito um doseamento da TSH passados 2 ou 3 meses de forma a saber se há ou não necessidade de um ajuste da dose terapêutica.

Deliberação N.º 70/CD/2012 do Infarmed

spedmtiroide
© 2014 SPEDM-TIROIDE